segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Guia das uvas: Syrah (ou Shiraz)

Bardot - Vinhos e Artes

A Syrah (em francês) ou Shiraz (em inglês) é considerada uma das mais antigas variedades de uvas viníferas que existem, talvez a mais antiga. Originalmente proveniente do Cáucaso, e conhecida na antiga Pérsia. O nome Shiraz vem da cidade de Shiraz (Iran), onde era muito cultivada na antiguidade. 

Trazida para o Ocidente, criou raízes no sul da Borgonha e na Provence (França). Hoje casta principal dos Côtes-du-Rhône, do famoso Chateauneuf-du-Pape, e dos Côtes-de-Provence. Fora da França produz bons vinhos varietais, que podem chegar a ótimos; muitas vezes pecam pelo excesso de acidez e presença taninos potentes, por vezes difíceis de controlar; são freqüentemente combinadas com Cabernet Sauvignon. Shiraz é hoje a uva nacional da Austrália


Bardot - Vinhos e Artes

Características:
A Syrah é uma uva tinta de vermelho exuberante e intenso, denotando bons taninos. Seus vinhos são sempre profundos e escuros em demasia. Sua qualidade pode ser comprometida se cultivada em volumes muito altos por hectare. Mas, acima de tudo, é uma casta magnifica e equilibrada, tem maturação tardia, envelhece até por meio século, cresce e se adapta em inúmeras áreas do globo, especialmente nas quentes, altamente resistente a pragas e de ótimo rendimento na vinicultura.

Seu aroma e sabor variam de acordo com a região onde é cultivada: na França, o toque de especiarias e o sabor picante se sobressaem, produzindo tintos robustos, poderosos, defumados e com notas de pimenta preta; já na Austrália, aromas e sabores de frutas maduras escuras, como ameixa, cereja e amora são marcantes, produz vinhos densos, frutados, extremamente maduros, com menos taninos e marcados por amoras pretas doces. A quantidade de acidez e doçura na Syrah depende da região em que é cultivada: no chamado Novo Mundo, países como Estados Unidos e a já citada Austrália, onde há muito mais a presença do sol, as uvas ficam com maior nível de açúcar e menor de acidez.

Principais aromas e sabores: especiarias (pimenta-do-reino preta), frutas escuras maduras (framboesa negra, groselha negra, amora), alcaçuz, couro, caça e alcatrão, além dos “empireumáticos” (tostado e defumado). Além desses, são mencionados aromas de gengibre e chocolate, notas florais (violeta) e, em algumas regiões da Austrália, um toque discreto de hortelã.

Bardot - Vinhos e Artes

As principais regiões de cultivo são:
Apesar de ter ganhado força no sul da França (onde é chamada Syrah), atualmente, ela está presente em diversas áreas ao redor do mundo, principalmente na Austrália, onde é chamada Shiraz e é a principal casta plantada, produzindo alguns dos vinhos mais conhecidos, apreciados e premiados de todos os tempos.

Outros países onde é possível encontrá-la são Argentina, Chile, Estados Unidos, Portugal e África do Sul. A uva syrah foi introduzida no Brasil, nas regiões vinícolas do Vale do São Francisco e no sul do estado de Minas Gerais, onde a produção de vinhos finos com essa uva mostram-se promissoras.

Harmonização:
De uma maneira geral, a Syrah é uma uva de bastante intensidade, seus vinhos podem ir de robustos a suaves, de exóticos a simples, bastante envelhecidos a jovens, mas são sempre vinhos saborosos e estruturados. Acompanham bem pratos de carnes bovinas e aves, e queijos amarelos. Pode ser também uma boa opção para acompanhar fondues e soufflés. Uma outra combinação muito boa é com crêpes salgadas.


A Bardot - Vinhos e Artes indica o vinho chileno Maycas Del Limari Syrah 2010, que faz parte do seu portfólio e que certamente irá agradar ao seu paladar: Seco, com bom corpo, frescor agradável e notas de tabaco, especiarias e chocolate amargo. À venda por R$74,99.


Fontes:
www.academiadovinho.com.br
www.clubedosvinhos.com.br
www.menuespecial.com.br


Serviço:
Bardot - Vinhos e Artes
Rua Barão de Mesquita, 978 A. Praça Verdun, Grajaú, Rio de Janeiro.

Fale conosco:
Telefone: (21) 2575-9395

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...