quarta-feira, 23 de setembro de 2015

O terroir dos EUA

Bardot - Vinhos e Artes

Apesar de muito bem localizado geograficamente, a maior parte do território dos Estados Unidos não tem boa vocação para a produção de vinhos, devido às condições de seu clima.

Apenas na Costa Oeste (West Coast), junto ao Oceano Pacífico, surgem condições favoráveis de plantio, sendo os estados costeiros de Washington, Oregon e Califórnia os polos de produção de vinhos, com destaque especial para o último, onde são produzidos vinhos de qualidade mundial.

Entretanto, hoje se produz vinho em todos os 50 estados americanos, e o país é o quarto produtor mundial em volume, atrás da França, Itália e Espanha. O total de vinhedos americanos chega a 4.500 km2, colocando-os em quinto lugar no mundo. 

A história do vinho nos Estados Unidos é antiga, pois desde seu descobrimento se tentou produzir vinhos com as variedades locais de uvas nativas (Vitis labrusca, Vitis riparia, Vitis rotundifolia, Vitis vulpine, e Vitis amurensis), conhecidas como americanas, que geram vinhos simples e pouco saborosos.

A partir de 1619 começaram a vir enólogos e mudas de Vitis vinifera da Europa, para tentar produzir vinhos de qualidade como os franceses. A produção inicial foi na costa leste, com resultados medíocres devido ao clima e agravados pelo cruzamento com as uvas nativas.

O trabalho com uvas viníferas na Califórnia foi iniciado por missionários franciscanos em San Diego, estendido em seguida para Sonoma em 1805, mas os resultados foram fracos em qualidade.

A vigência da lei seca atrasou o aprimoramento do vinho americano, sendo esse trajeto retomado apenas em 1935, após 13 anos de produção de uvas de mesa e vinhos suaves baratos. A partir daí pesquisas de universidades levaram à identificação de variedades melhor adaptadas às regiões, realizaram-se seminários e cursos enologia e o vinho americano cresceu em qualidade e volume, tendo também seus consumidores evoluído o paladar e o perfil de consumo.

Bardot - Vinhos e Artes

Principais castas:

A Califórnia vem construindo grande prestígio para seus vinhos tintos ricos e encorpados. As principais uvas tintas utilizadas são Cabernet Sauvignon, Merlot e Zinfandel –– mas ultimamente a Syrah e a Cabernet Franc têm crescido em resultados. Surgem também vinhos de Tempranillo e Malbec, esta com ótimos resultados, num perfil diferente de Argentina e França.

A variedade de uva branca dominante é a Chardonnay, quase um ícone dos vinhos americanos, graças ao seu bom desempenho no clima fresco e ensolarado da Califórnia. Os vinhos brancos típicos são fermentados em barrica, a partir de uvas bem maduras. A Viognier vem crescendo consideravelmente em produção, se comportando bem na região.

Zinfandel
A uva tinta Zinfandel é uma parente próxima da Primitivo italiana (foi considerada a mesma por algum tempo) e se tornou um patrimônio nacional. Produz vinhos tintos razoáveis, mas alguns produtores têm evoluído seu trabalho, elaborando vinhos de alta complexidade e qualidade, que chegam a preços consideráveis. Vale citar a presença da uva white Zinfandel, que produz vinhos leves e apenas simples, mas é tradicional no país.

Bardot - Vinhos e Artes

Principais regiões vinícolas:

A partir de características geoclimáticas são definidas 6 macro regiões produtoras
  • West Coast (Costa Oeste) - De todo o território americano, a Costa Oeste é a mais adequada para a produção de vinhos de qualidade, graças principalmente à influência da águas frias do Oceano Pacífico em seus micro climas. Aqui se encontram os estados da Califórnia, Oregon e Washington, cada um com características climáticas e vocações vinícolas distintas, por suas diferentes latitudes e outras influências. Concentra a maior parte da produção de vinho americana. Principais uvas tintas: Zinfandel, Cabernet Sauvignon e Pinot Noir. Entre as uvas brancas as mais cultivadas são a Chardonnay e Sauvignon Blanc.
A Califórnia é o maior produtor de vinhos entre os estados americanos e sua vinicultura remonta a meados do século 19. Seu clima é tipicamente mediterrâneo, com ventos frescos, muito sol e chuvas bem localizadas. Seu território é uma sucessão de pequenos vales, cada um com particularidades de clima e solo, criando um celeiro de terroirs propícios ao desenvolvimento de vinhos de qualidade. As regiões californianas mais importantes são Napa Valley e Sonoma Valley, seguidas por Mendoncino e Lake Counties, todas situadas em direção norte a partir da cidade de São Francisco.

Napa é conhecida mundialmente pela qualidade de seus vinhos e ali se encontram mais de 500 vinícolas, tornando-a a mais densa região vinícola do mundo. Várias delas realizam trabalhos reconhecidos de enologia, produzindo vinhos ícones de prestígio mundial. Também ganhou notoriedade mundial com o filme Sideways (Entre umas e outras), onde dois amigos viajam pelo vale degustando vinhos, criando uma contenda entre Merlot e Pinot Noir que chegou a afetar o mercado. 

Bardot - Vinhos e Artes

Sonoma é marcada por amplas planícies, colinas suaves e partes da costa do Pacífico, encontrando-se ali mais de 300 vinícolas. O clima é mais fresco que o de Napa e as brisas marinhas e neblinas são características nas áreas costeiras.

O estado do Oregon está acima da Califórnia na costa oeste, numa latitude onde as temperaturas são um pouco mais baixas. O clima é propício às variedades típicas de clima frio: Pinot Noir, Pinot Gris, Riesling e Chardonnay, sendo as que mais crescem na percepção internacional. 

Washington State - O estado de Washington (não confundir com a capital, situada na costa leste) tem a mesma latitude das regiões francesas de Bordeaux e Borgonha. Sua situação na costa oeste lhe proporciona temperaturas mais baixas e mais horas de insolação que a Califórnia, constituindo um terroir bastante específico e qualificado. Principais uvas tintas: Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Sangiovese. Entre as brancas se destacam a Riesling, Chadonnay, Semillon e Sauvignon Blanc.

Outras regiões:
Rocky Mountains (Montanhas Rochosas), com os estados de Idaho e Colorado;
Southwestern USA (Sudoeste Americano), com os estados do Texas e New Mexico; 
Midwestern USA (Meio-oeste Americano), com os estados de Missouri, Illinois e Minesotta;
Great Lakes (Grandes Lagos) na fria região do estado de Michigan e o norte de New York e Ohio;
East Coast USA (Costa Leste Americana) com os estados de New Jersey, New York, Pennsylvania, Virginia e North Carolina.


Bardot - Vinhos e Artes


A Bardot – Vinhos e Artes destaca o Ironstone Obsession Red 2011. Elaborado com três variedades de uvas - Merlot (50%), Zinfandel (40%) e Petite Syrah (10%) - é um ótimo blend que mantém a personalidade e o sabor dos vinhos californianos. De cor rubi intensa, aromas de frutas pretas, amora, mirtilo, notas de especiarias e algo de baunilha.  Muito agradável em boca, textura agradável, bom corpo e taninos finos. Saboroso com um toque sutil de chocolate. Boa persistência, este vinho é para qualquer ocasião. Ótimo para um churrasco, acompanha muito bem carnes grelhadas e frango assado.


*Fonte e fotos:
www.academiadovinho.com.br
www.enoblog.com.br
Wilkipedia


Serviço:
Bardot - Vinhos e Artes
Rua Barão de Mesquita, 978 A. Praça Verdun, Grajaú, Rio de Janeiro.

Fale conosco:
contato@bardotvinhoseartes.com.br
Telefone: (21) 2575-9395

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...