quarta-feira, 25 de novembro de 2015

A região vinícola de Bordeaux

Bardot - Vinhos e Artes

Bordeaux é, sem dúvida, a região vinícola mais conhecida da França. Situa-se na região sudoeste do país, próximo ao Oceano Atlântico, estendendo-se em torno do “Y” formado pelo rio Gironde e seus afluentes, o rio Dordogne, ao norte, e o rio Garonne, ao sul.

O clima é oceânico temperado. A diversidade de solos é incrível: graves (cascalhos com areia), argilo-calcário, argiloso, arenoso e cascalhado.

A região, uma das principais da França junto com a Borgonha (Bourgogne) e Champagne, tem grande reconhecimento tanto nacional como internacional.

As estatísticas dessa região são realmente impressionantes. Bordeaux é o maior vinhedo demarcado em extensão do mundo. São aproximadamente 13 mil propriedades que cultivam cerca de 100 mil hectares e produzem (anualmente) 660 milhões de garrafas.

Nenhuma região vinícola do mundo produz tantos vinhos de altíssima qualidade como Bordeaux. A maioria deles são tintos, mas sub-regiões como Sauternes e Barsac produzem alguns dos melhores vinhos brancos do mundo.



Principais sub-regiões de Bordeaux e suas AOC:
Bordeaux possui 57 AOC's que estão agrupadas nas principais sub-regiões. As melhores são:

1) Médoc: Situado em uma estreita faixa entre o Atlântico e o estuário do Gironde. O solo é pobre, filtrante e quente, perfeito para a maturação completa da Cabernet Sauvignon. Seus vinhos são mais robustos, encorpados e com excelente potencial de guarda. Essa região responde pelos mais prestigiados vinhos de Bordeaux e até da França. Aqui se localizam os célebres Châteaux, distribuídos nas apelações: Médoc, Haut-Médoc, Saint-Estèphe, Pauillac, Saint-Julien, Lirac, Moulis, Margaux. Aqui a tradição aponta para vinhos de típico corte bordalês: 60% Cabernet Sauvignon e 40% Merlot, com pequenos toques de Petit Verdot.

2) Graves: Situada ao sul de Bordeaux esta região é mais continental e abriga algumas AOC também muito prestigiadas: Graves, Graves Supérieur, Pessac-Léognan e Cérons,  O solo é mais arenoso e argiloso, produzindo vinhos tintos mais encorpados. 

3) Sauternes e Barsac: Está localizada a 40 Km ao sul da cidade de Bordeaux. Possui um micro-clima muito particular que propicia o aparecimento do fungo Botrytis Cinérea. Esse fungo é responsável pelo ataque às uvas e conseqüentemente, ao aparecimento do famoso vinho de sobremesa Sauternes. Sua principal casta é a Sémillon.

4) Entre-Deux-Mers: Está situado entre os rios Garonne e Dordogne, em encostas suaves e pequenos vales. A região produz mais brancos que tintos e as principais castas são: Sémillon e Sauvignon Blanc.

5) Libournais: Esta região localiza-se na margem direita do rio Dordogne, ao redor da cidade de Libourne. Seus vinhos são quase que exclusivamente tintos e a casta predominante é a Merlot. As principais denominações são: Saint-Emilion, Pomerol e Fronsac.

6) Apelações genéricas: Em toda o território demarcado da região de Bordeaux podem ser produzidas algumas AOC genéricas, ou seja, não têm localização específica, mas apenas características e níveis de qualidade estabelecidos. Essas apelações são: Bordeaux, Bordeaux Supérieur, Bordeaux Clairet, Bordeaux Rosé e Crémant de Bordeaux.

7) Côtes de Bordeaux: Recentemente foi feita uma unificação de algumas AOC sob a apelação Côtes de Bordeaux.

Essas novas apelações estão surgindo progressivamente, à medida que as novas safras vão sendo engarrafadas, podendo ainda ser encontradas na forma anterior em safras anteriores a 2009-2010.



Principais uvas:

Mais de 80% da produção vinícola da região é tinta e é inevitável a associação do nome Bordeaux com vinhos estruturados e elegantes, marcados pela predominância da Cabernet Sauvignon e da Merlot. Dentre os brancos, porém, são produzidos alguns dos melhores vinhos doces do mundo, graças à pourriture noble que ataca a Sémillon e a Sauvignon Blanc em algumas áreas. Brancos secos muito bons também podem ser encontrados com as mesmas uvas.

O tinto de Bordeaux é famoso e, mais uma vez, se opõe ao da Borgonha por ser um vinho de corte, isto é, composto por mais de uma uva, e não um monovarietal. Cada uva desempenha seu papel na mistura, cujas proporções e protagonistas variam de acordo com a sub-região. A Cabernet Sauvignon, provavelmente a mais globalizada das uvas, dá vinhos tânicos e complexos e é a tinta predominante na margem esquerda, mais quente e, portanto, mais propícia a seu amadurecimento. No total, a Cabernet Sauvignon ocupa 25 mil hectares em toda a região. A Merlot, um pouco mais macia, mas também com boa estrutura, é a mais plantada de Bordeaux, cobrindo aproximadamente 40 mil hectares. Os vinhos mais reputados, em que ela é a cepa principal do corte, são os produzidos na margem direita, de clima mais continental e ameno. A Cabernet Franc é a mais importante coadjuvante nos tintos bordaleses, embora em alguns de SaintÉmilion, notadamente o Château Cheval Blanc, seja a uva principal. Podem também aparecer no corte bordalês, em menor grau, as variedades Petit Verdot, Malbec e, muito raramente, a Carmenère.

A mesma coisa acontece dentre as brancas: raramente um Bordeaux branco, doce ou seco, será feito com apenas uma cepa. Despontam como principais componentes do bom branco bordalês a Sémillon e a Sauvignon Blanc. A primeira, opulenta, doce, untuosa e muito suscetível à pouriturre noble é sempre a protagonista nos vinhos doces, notadamente os Sauternes e Barsac. Já a Sauvignon Blanc, mais ácida, delgada e herbácea, suaviza a doçura nos vinhos botritizados e é o principal componente dos brancos secos de Graves, mais reputados, e de Entre-deux-mers. A Muscadelle entra no corte principalmente por seu aroma, bastante floral, e sua jovialidade, mas é cada vez menos plantada, devido a sua fragilidade a doenças, e está mais presente na região de Entre-deux-mers. 




A Bardot - Vinhos e Artes tem excelentes rótulos de vinhos dessa região em seu portfólio, como o La Bélière (R$51,99). Elaborado por um dos maiores nomes da vitivinicultura no mundo, a família Rothschild. A uva merlot, que predomina em sua composição, dá o tom aveludado, frutado e delicioso deste cativante Bordeaux. Campeão de vendas no Brasil, é perfeito com mignon grelhado. Venha conferir!



Fontes e fotos:
www.academiadovinho.com.br
www.revistaadegal.uol.com.br
www.falandodevinhos.com.br
www.guiadovinho.com.br


Serviço:
Bardot - Vinhos e Artes
Rua Barão de Mesquita, 978 A. Praça Verdun, Grajaú, Rio de Janeiro.

Fale conosco:
Telefone: (21) 2575-9395

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...