quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Dicas da Bardot: Serviço dos vinhos - Temperatura do Vinho

Nada influi tanto na apreciação de um vinho quanto sua temperatura. A sua influência ao servir a bebida chega ao ponto de mudar completamente a percepção que temos da mesma.


Bardot - Vinhos e Artes

Como regra geral, pode-se afirmar que os vinhos brancos e os rosados devem ser servidos frios, enquanto os tintos são mais bem apreciados quando servidos à temperatura ambiente. Entende-se como temperatura ambiente uma temperatura fresca, como a observada, por exemplo, em alguns períodos do ano na Europa e não a temperatura média brasileira. Desta forma, nos países de clima quente, costuma-se resfriar um pouco os vinhos tintos, até atingirem de 14 a 20ºC, dependendo do vinho. 
Existem razões lógicas para isso: os vinhos brancos e os rosés tem como características principais a delicadeza e a fragrância do perfume, o frescor e a vivacidade do gosto - qualidades em partes exaltadas pelo frio. Os vinhos tintos, ao contrário, especialmente os mais tânicos, devem ser servidos ´´quentes´´, porque o frio aumenta a dureza e a adstringência, além de diminuir a intensidade do bouquet etéreo dos vinhos envelhecidos. Alguns tintos, porém, por serem ligeiros e pobres em taninos, podem ser bebidos frescos, em torno de 15 graus, - caso dos Gamay, por exemplo. Os tintos não podem ser servidos em temperaturas muito altas pois estas aumentam a taxa de evaporação do álcool, dando a sensação de que o vinho é muito alcóolico.

É importante frisar que a tanicidade fica mais evidente em temperaturas mais baixas, o que prejudica a apreciação do vinho tinto se ele estiver gelado demais.

Com os aromas ocorre justamente o contrário, eles somem quando o vinho está muito frio, ficando praticamente escondidos. Já o calor contribui para apresentar bastante álcool. Para você não ficar perdido, confira dicas e orientações sobre a temperatura ideal para cada tipo de vinho a fim de que o rótulo escolhido expresse todo o potencial que possui e seu “momento vinho” seja perfeito.

Bardot - Vinhos e Artes

A temperatura certa para cada tipo de vinho:
Vinhos Brancos - neste caso, o recomendável são as temperaturas mais baixas, para que eles fiquem frescos e agradáveis. Por não terem taninos, se forem servidos a uma temperatura mais elevada vão apresentar álcool demais. Mas atente-se para não resfriar muito, pois quando o vinho fica bastante gelado seus aromas se apagam. É indicado que se deva consumir o vinho entre 8 e 12 graus Celsius - sendo a temperatura mais baixa para os mais jovens, frescos e frutados; e a mais alta para os brancos mais densos, encorpados, complexos e/ou evoluídos.

Espumantes - também devem ser servidos em temperaturas baixas, pois o gás carbônico se desprende rapidamente no calor. Podem entre 6º a 9ºC (doces) e entre 6º a 12º (Brut).

Bardot - Vinhos e Artes

Vinhos tintos - merecem uma atenção especial por causa da ampla variedade e complexidade de cada um. Por exemplo, ao servir um tinto muito gelado, ele pode se apresentar duro e desagradável, uma vez que os taninos serão realçados juntamente com a acidez.

Por isso, as temperaturas ideais para os vinhos tintos são mais elevadas que as dos brancos. Além disso, o calor também contribui na apreciação dos aromas. Para alcançar o equilíbrio ideal, uma dica é colocar a garrafa em um balde de gelo por algum tempo para refrescar o vinho.

Confira a temperatura de serviço ideal para cada tipo de vinho tinto:
Jovem: 11º a 14º 
Encorporado: 15º a 17º 
Reserva: 16º a 18º


Os vinhos rosés devem ser consumidos por volta de  7º a 10º . 
Os vinhos brancos de sobremesa costumam ser de 5 a 10ºC. 

Vinho do Porto: 
Branco (servido fresco): 6º a 7º 
Branco: 8º a 12º 
Tawny: 12º a 16º 
Vintage: 16º a 18º 

Vinho Generoso: 
Madeira: 10º a 14º 
Moscatel: 12º a 14º 

Vale lembrar que a temperatura média da maioria das cidades brasileiras está acima de 20ºC, o que significa que um pequeno resfriamento do vinho quase sempre será necessário.


Abaixo, segue uma tabela descrevendo a temperatura de serviço dos diferentes tipos de vinho:



Dicas para resfriar a garrafa:
Se quiser gelar uma garrafa rapidamente, pois seu amigo chegou atrasado para o jantar, a melhor saída (e ainda a mais eficaz) é colocar o vinho em um balde com água, gelo, álcool (para a troca rápida de calor) e sal grosso (para conservação da temperatura). Cinco minutos assim serão suficientes para resfriar um tinto e dez minutos devem levar um branco à temperatura ideal.


Se você tiver mais tempo, de uma a duas horas de geladeira darão conta do recado para os tintos (mais tempo para os mais leves e menos para os mais encorpados). Duas a três horas deixarão os brancos próximos do ponto ideal de consumo.

Estas são algumas dicas para que você, que procura sempre agradar seus convidados ou apenas aprimorar seu conhecimento, nunca se esqueça de levar em conta o seu gosto particular.

Agora que você já sabe qual é a melhor temperatura para servir cada vinho, é só escolher o rótulo, chamar os amigos e servir. Saúde!

Fontes: 
Manual básico do vinho - Associação Brasileira de Sommeliers - ABS 
www.revistaadega.uol.com.br
www.clubedevinhos.com.br


Serviço:
Bardot - Vinhos e Artes
Rua Barão de Mesquita, 978 A. Praça Verdun, Grajaú, Rio de Janeiro.

Fale conosco:
Telefone: (21) 2575-9395

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...