quinta-feira, 1 de setembro de 2016

A região vinícola do Alentejo

Bardot - Vinhos e Artes

O Alentejo é uma das maiores regiões vitivinícolas de Portugal, ocupando uma área equivalente a um terço do país.  Esta região quente e seca se beneficiou de inúmeros investimentos no setor vitivinícola, o que se traduziu na produção de alguns dos melhores vinhos portugueses, e consequentemente, no reconhecimento internacional dos vinhos alentejanos.

O Alentejo fica no sudeste de Portugal, entre as cidades de Portalegre, ao norte, e Beja, ao sul. Entre as duas, no centro da região está a cidade de Évora, a principal da região.no sul de Portugal. 

Os solos são arcaicos e primários, com algumas áreas de xisto, argilo-calcáreas e arenosos. Os vinhedos situam-se entre 50 e 200m de altitude. Invernos pouco frios e verões bem quentes, e as chuvas são quase inexistentes (i.p. 60 mm anuais).

Bardot - Vinhos e Artes


Sub-regiões:

Grande parte dos 22.000 hectares de vinha alentejana concentram-se em oito sub-regiões.

Na sub-região de Portalegre as vinhas são plantadas nas encostas graníticas da Serra de São Mamede, sofrendo a influência de um microclima (temperaturas são mais baixas devido à altitude).

No centro do Alentejo situam-se as sub-regiões de Borba, Reguengos, Redondo e Évora que produzem vinhos bastantes similares.

No sul alentejano (mais quente e seco) localizam-se as sub-regiões de Moura, Vidigueira e Granja-Amareleja.

Bardot - Vinhos e Artes

As castas brancas mais importantes na região são a Arinto, Antão Vaz, Roupeiro, Fernão Pires, Perrum.

Em relação às castas tintas, salienta-se a importância da casta Trincadeira, Aragonez, Alfrocheiro, Castelão e Alicante Bouschet (uma variedade francesa que se adaptou ao clima alentejano).


O Alentejo alcançou seu reconhecimento como região produtora em 1989. A entrada de Portugal na União Europeia trouxe investimentos e propiciou um grande avanço na viticultura e nos processos de vinificação. A tecnologia moderna - especialmente de controle de temperatura - tornou possível fazer excelentes vinhos. 

Somente em pequenas porções delimitadas da região, os vinhos produzidos podem ganhar a alcunha da DOC Alentejo (Denominação de Origem). A maioria dos vinhos DOC são jovens, de pouca guarda, fáceis de beber, Os vinhos brancos são geralmente suaves, ligeiramente ácidos e apresentam aromas a frutos tropicais. Os tintos são encorpados, ricos em taninos e com aromas a frutos silvestres e vermelhos, entre os quais pode-se encontrar alguns dos melhores vinhos do país.

O restante da produção é denominado Vinho Regional Alentejano (feitos dentro da DOC, mas fora das regras exigidas para se ter a denominação).

Uma longa lista de uvas é permitida para o Vinho Regional Alentejano, incluindo muitas variedades estrangeiras. Assim, é possível encontrar vinhos regionais produzidos com Touriga Nacional, Cabernet Sauvignon, Syrah ou Chardonnay.


Na Bardot você encontra ótimos vinho da região do Alentejo, como os vinhos da Herdade do Arrepiado Velho, que serão o tema de nossa próxima degustação. Para saber mais, clique aqui.



Fontes e fotos:
www.winesofportugal.com.br
www.academiadovinho.com.br
www.infovini.com


Serviço:
Bardot - Vinhos e Artes
Rua Barão de Mesquita, 978 A. Praça Verdun, Grajaú, Rio de Janeiro.

Fale conosco:
contato@bardotvinhoseartes.com.br
Telefone: (21) 2575-9395


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...